Das grutas com formações raras até as trilhas ecológicas, a Chapada Diamantina coleciona belezas de tirar o fôlego. A região de serras tem uma natureza preservada que encanta viajantes de diversos lugares do mundo, permitindo a vivência de experiências inesquecíveis e momentos únicos.

Seja para quem prefere a tranquilidade de um acampamento ou até mesmo aqueles que gostam de atividades radicais, a Chapada Diamantina não decepciona em nenhum dos aspectos. Isso porque em cada cantinho do lugar existe uma atração imperdível, como tirolesas em meio a águas cristalinas, canoagem em rios agitados e até voos de paraquedas.

 chapada diamantina

Viajar para a Chapada Diamantina será o ponto alto das suas férias. O destino é perfeito para acampar, entrar em contato com a natureza e conhecer cidades históricas, como Lençóis.

Se você deseja fazer uma viagem inesquecível, não deixe de conhecer esse lindo destino nacional. A Chapada Diamantina tem inúmeras belezas naturais que vão encantá-lo. Conheça mais sobre esse lugar e saiba por que ele é uma excelente opção para fechar pacotes de viagens.

Navegue pelo índice abaixo e chegue ao tópico de seu interesse!

Onde fica a Chapada Diamantina?
Como chegar na Chapada Diamantina
Vida noturna na Chapada Diamantina
Chapada Diamantina: onde ficar?
Onde comer na Chapada Diamantina
Chapada Diamantina: quando ir?
O que fazer na Chapada Diamantina
Passagens aéreas para Chapada Diamantina

Onde fica a Chapada Diamantina?

O parque da Chapada Diamantina está situado no centro da Bahia, a 420 quilômetros de Salvador. A região é grandiosa, composta por 24 municípios distribuídos nos seus 1.500 km² de extensão.

Para se ter uma ideia, o Parque Nacional da Chapada Diamantina tem praticamente a mesma área de São Paulo — a diferença é que, ao invés de muito trânsito e milhões de pessoas nas ruas, a Chapada Diamantina tem uma formação geológica de rara beleza.

 onde fica a chapada diamantina

Como chegar na Chapada Diamantina

A porta de entrada para a Chapada Diamantina é a cidade de Lençóis. A cidade-base do paraíso turístico é bem-estruturada, com boas opções hoteleiras e gastronômicas, além de um aeroporto que recebe diariamente voos dos principais estados do Brasil.

A primeira opção para chegar à Chapada é de ônibus. Apesar do trajeto ser um pouco mais demorado (sete horas, em média), esse tipo de viagem é mais econômico e fácil de fazer. Você parte de Salvador e chega à cidade de Lençóis sem nenhuma dificuldade. Há horários de ônibus partindo de manhã, tarde e à noite.

A segunda opção de viagem para Chapada Diamantina é de avião. Aqui, a viagem é bem rápida rápida e confortável, e, com boas promoções de passagens aéreas, você consegue encontrar valores abaixo dos R$ 1.500. Ao desembarcar em Lençóis, possivelmente será preciso alugar um carro para chegar ao centro da cidade, pois o aeroporto fica um pouco afastado.

Já a última opção para chegar à Chapada é fazendo um aluguel de carro. O melhor caminho para chegar na região das serras é pela BR-242. O carro pode ser essencial para a sua viagem à Chapada Diamantina, afinal, ele garante mais mobilidade para realizar passeios distantes da cidade-base.

como chegar na chapada diamantina

Chapada Diamantina: quando ir?

Por estar localizada na região Nordeste do Brasil, a Chapada Diamantina é um destino quente e seco, que pode ser visitado durante o ano todo. Cada estação é especial, pois a natureza ganha vários contornos deslumbrantes, como cachoeiras com maior volume de água e cavernas com pedras multicoloridas.

De novembro a março, o clima é quente e úmido, com muitas chuvas e temperaturas elevadas. Já nos meses de maio a setembro as temperaturas são um pouco mais baixas e o clima é mais seco. Os dois períodos são agradáveis de visitar, então, fique atento às prioridades da sua viagem ao escolher o período certo para viajar.

Se quiser saber o preço das passagens aéreas para Chapada Diamantina, visite o Quando Viajar. Essa ferramenta facilita a busca por voos mais baratos — basta jogar o nome do destino para conferir um calendário com os preços a cada dia. Assim, você escolhe o melhor período para viajar e gasta menos.chapada diamantina quando ir

Chapada Diamantina: onde ficar?

Há boas pousadas e hotéis na Chapada Diamantina, então, confira a opção que mais combina com o seu bolso.

Uma boa opção para fechar seus pacotes de viagens é a Pousada Alto do Cajueiro, que está localizada a 20 minutos de Lençóis. A arquitetura do lugar foi planejada para que os visitantes tenham uma vista privilegiada do parque, ficando cercados pela natureza do local. Segundo avaliações do TripAdvisor, a pousada tem um ótimo atendimento e excelente custo-benefício.

Outra opção para ficar próximo de tudo e ainda curtir todas as belezas naturais do Parque da Chapada Diamantina é a Pousada Flor de Açucena. A decoração é uma das características que mais chamam a atenção no lugar — um dos quartos, por exemplo, foi construído em cima de uma pedra. Outro detalhe é o Rio Madalena, que corre nos fundos da pousada, dando um visual ainda mais autêntico ao espaço.

Não faltam pousadas na Chapada Diamantina! Há opções para todos os bolsos e preferências, por isso, pesquise bastante antes de fechar sua viagem.

DICA EXTRA: Prefira os hotéis localizados mais imersos na natureza, para facilitar o caminho até as atrações do parque.

Onde comer na Chapada Diamantina

Assim como em outros lugares do Nordeste, a gastronomia baiana é um dos destaques da Chapada Diamantina. Os sabores regionais estão presentes na maioria dos pratos oferecidos, e dificilmente você sairá de lá sem experimentar alguns quitutes deliciosos. Vale lembrar que há opções para todas as preferências: é possível provar desde deliciosos frutos do mar, passando por risotos e ensopados, até pratos menos comuns, como moqueca e palmito de jaca.

Uma das grandes vantagens de comer na Chapada Diamantina é o preço. Para quem não quer gastar muito, é possível encontrar pratos por apenas R$ 20. Se quiser algo mais especial, há diversos restaurantes sofisticados que oferecem entrada, prato principal e sobremesa acompanhados por um bom vinho. No Bistrô do Mato, por exemplo, há o melhor da comida baiana e os mais deliciosos pratos da culinária francesa.

Se quiser provar um pouquinho de tudo, vale conhecer o restaurante Jerimum. Ele tem desde comidas simples até pratos requintados, como moranga sertaneja, porção de bolinho de Godó e bolinho com cobertura de mandioca. Visitantes do TripAdvisor relataram que a caipirinha do lugar é deliciosa.

chapada diamantina onde comer

Vida Noturna na Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina é um parque de serras e, portanto, não possui tantas baladas. Ainda assim, há boas opções de pubs nos distritos da região, principalmente na cidade de Lençóis.

O movimento começa a ganhar força ao entardecer, quando os turistas voltam de seus passeios em meio à natureza. O burburinho acontece principalmente no bares e restaurantes instalados nos casarões do século 19 da cidade de Lençóis. O clima rústico e autêntico deixa a diversão noturna ainda mais agradável, ideal para curtir ao lado dos amigos.

Uma opção que costuma agradar a maioria das pessoas é o Fazendinha e Tal, um bar e restaurante simples com ótimas opções de bebidas e comidas. O local chama a atenção por seu atendimento de excelente qualidade e cardápio de pizzas diversificado. Aproveite para provar algumas das pingas baianas — o estabelecimento tem diversos barris com os mais variados sabores.

Também em Lençóis, o Quilombola Bar e Restaurante oferece ótimos pratos da culinária regional, como escondidinho de carne de sol, aipim frito, moqueca com peixe e muito mais. Para complementar a diversão, o lugar costuma trazer atrações ao vivo.

vida noturna chapada diamantina

TOP 10: O que fazer na Chapada Diamantina?

A Chapada Diamantina é um dos principais destinos do ecoturismo brasileiro — e não é à toa! O parque tem belezas naturais com contornos incríveis: grutas subterrâneas, cânions a perder de vista e as cachoeiras mais belas (e altas) do Brasil.

Diante de tantas atrações, fica até difícil montar um roteiro no destino. Por isso, o blog do ViajaNet separou uma lista com 10 coisas para fazer no parque. Confira as sugestões e saiba o que fazer em Chapada Diamantina.

1. Subir o Morro do Pai Inácio

O imponente Morro do Pai Inácio dá um charme autêntico ao cenário da Chapada Diamantina. Subir até lá é um dos passeios mais procurados da região, por causa da vista privilegiada que poucos lugares do Nordeste oferecem. À luz do pôr do sol, tudo fica ainda mais impressionante.

PRÓS: a vista é realmente impressionante, esteja ou não em cima do Morro. Não se esqueça de levar uma câmera para registrar os momentos mais especiais.

CONTRAS: o passeio pode ser bastante cansativo para aqueles que não possuem bom condicionamento físico ou que não estão acostumados com atividades ao ar livre.

o que fazer na chapada diamantina morro do pai inacio

2. Entrar na Gruta Torrinha

Rica em espeleotemas, estalactites e muitas outras formações raras, a Gruta da Torrinha tem uma atmosfera mágica que vale a pena visitar. É possível chegar ao lugar sem a ajuda de guia, mas, para entrar, será necessário o auxílio de um monitor do local. Não deixe de escolher um roteiro que passe pelo Salão de Cristal, um local deslumbrante repleto de formações esbranquiçadas.

PRÓS: o passeio é longo e os visitantes têm a oportunidade de conhecer, graças às explicações dos guias, tudo sobre as formações rochosas criadas pela natureza.

CONTRAS: o passeio não é recomendado para pessoas que têm mobilidade reduzida, pois em muitas situações é preciso se espremer para passar entre as rochas.

o que fazer na chapada diamantina gruta torrinho

3. Mergulhar nas águas da Cachoeira do Buracão

Chegar até a Cachoeira do Buracão é uma experiência única, porque permite intenso contato com a natureza. Um dos melhores momentos do passeio é ultrapassar o corredor de pedras e, por fim, avistar as quedas d’água de perto. Sem dúvidas, o local é uma das atrações imperdíveis da Chapada Diamantina, pois a força da água e a grandiosidade da natureza são características que impressionam e deixam qualquer um de boca aberta.

PRÓS: a Cachoeira do Buracão é vizinha de outras atrações incríveis, como a Cachoeira do Recanto Verde e o Rio Espelhado.

CONTRAS: se você visitar o ponto turístico em um período de pouca chuva, a queda d’água estará fraca.

o que fazer na chapada diamantina cachoeira do buracao

4. Provar a culinária regional em Lençóis

Como foi dito anteriormente, Lençóis é uma das principais cidades da Chapada Diamantina. Há diversos estabelecimentos que oferecem pratos deliciosos, com o melhor da culinária nordestina e outros temperos especiais. Uma dica dos viajantes do TripAdvisor é provar o escondidinho de carne de sol em alguns dos restaurantes da região.

PRÓS: há opções para todos, inclusive vegetarianos.

CONTRAS: alguns pratos são caros e podem pesar no seu orçamento.

o que fazer na chapada diamantina lencois

5. Curtir o dia na Fazenda Pratinha

A Fazenda Pratinha é um lugar para passar o dia todo. Afinal, esse ponto turístico da Chapada Diamantina tem a Gruta Azul e a Gruta Pratinha, dois lugares impressionantes com muita coisa para ver e conhecer. O que mais chama a atenção nesses espaços são as águas azuis e cristalinas, que convidam qualquer um para um bom mergulho.

PRÓS: cenário digno de cinema, com águas 100% cristalinas e formações rochosas de tirar o fôlego.

CONTRAS: alguns visitantes acham que o preço dos ingressos não vale a pena e que outros lugares do parque oferecem isso de graça.

o que fazer na chapada diamantina gruta azul

6. Conhecer a grandiosa Cachoeira da Fumaça

Localizada entre dois famosos distritos da Chapada Diamantina — Lençóis e Palmeiras –, a Cachoeira da Fumaça é um dos pontos mais altos do parque. São mais de 400 metros de queda d’água cercada por muitas belezas naturais, como paredões rochosos e mata preservada. A Cachoeira da Maria Fumaça é considerada uma das maiores do Brasil, perdendo apenas para a Cachoeira El Dorado, no Amazonas.

PRÓS: a grandiosidade da cachoeira é impressionante. Existem passeios para conhecer o lugar tanto de cima quanto de baixo.

CONTRAS: os passeios das agências especializadas podem ser caros e exaustivos.

o que fazer na chapada diamantina cachoeira da maria fumaca

7. Visitar o cemitério Bizantino

Também conhecido como Mucugê, o Cemitério Bizantino é um lugar raro e preversardo, que mistura história com arquitetura. As construções são do começo do século 19, quando surtos de cólera e varíola atingiram o lugar. Era necessário um lugar distante para enterrar os mortos, daí nasceu o Cemitério Bizantino, um lugar com sequências de lápides brancas que imitam pequenas igrejas góticas.

PRÓS: um lugar preservado e limpo, o passeio cultural e histórico para fazer com pessoas de todas as idades.

CONTRAS: não há muitas coisas ao redor do cemitério.

o que fazer na chapada diamantina cemiterio bizantino

Reprodução: Pinterest

8. Admirar a fauna do Pantanal de Marimbus

O minipantanal da Chapada Diamantina tem paisagens de tirar o fôlego. O passeio mais comum feito pelos visitantes é o de barco, que dura aproximadamente uma hora e meia e passa por lindas piscinas naturais. Apesar de não ser tão conhecido, o Pantanal de Marimbus é perfeito para admirar a flora da Chapada.

PRÓS: o passeio pode ser feito sem a companhia de um guia turístico. Basta chegar e falar com alguns dos moradores que fazem o passeio de barco.

CONTRAS: há muitos insetos no lugar, então, não se esqueça do repelente.

chapada diamantina pantanal de marimbus

9. Conhecer a cidade de pedra

Igatu é mais conhecida como a cidade de pedra. Isso porque o famoso ponto turístico tem construções em ruínas compostas por formações rochosas de todos os tipos. O lugar é pequeno, e menos de 500 pessoas vivem na região atualmente. Além de visitar o conjunto arquitetônico, você pode aproveitar para conhecer os mirantes da região, que proporcionam uma vista privilegiada dos Vales do Parati e do Paraguaçu.

PRÓS: o lugar é interessante para conhecer a história do Nordeste e da Chapada Diamantina.

CONTRAS: não há quase nenhum estabelecimento comercial na cidade de Pedra, apenas alguns barzinhos simples.

 chapada diamantina cidade de pedra

10. Assistir ao pôr do sol no Morrão

O Morrão é um dos cartões-postais mais famosos da Chapada Diamantina. E o sucesso não é à toa: ele pode ser visto de diversos lugares e possui muitos atrativos ao seu redor, como cachoeiras, rios e trilhas ecológicas de tirar o fôlego, literalmente. A subida até lá, apesar de cansativa, leva a um espaço com vista surpreendente. Aproveite esse momento para assistir ao pôr do sol e renovar as energias.

PRÓS: a paisagem é fantástica, e existem passeios para quem não quer subir o morro.

CONTRAS: segundo informações do TripAdvisor, alguns dos guias cobram valores acima da média.

o que fazer na chapada diamantina morrao

Passagens aéreas para Chapada Diamantina

Reserve pacotes para Chapada Diamantina no site do ViajaNet e passe vários dias no destino! Temos diversas opções para você viajar ao lado da família e desfrutar de tudo que esse belo lugar tem a oferecer. Aproveite para garantir as férias dos seus sonhos!

Faça economia em sua viagem para Chapada Diamantina com o ViajaNet!

viagem para chapada diamantina